domingo, 10 de maio de 2020

Vereador Aurino Ferreira realiza homenagem a todas as Mães Newtonbelenses


Gov. Newton Bello: Prefeito Roberto do Posto divulga homenagem ao Dia das Mães


BOM EXEMPLO: Em São João do Caru-Ma, Grupo Rony Cardoso e RP Eventos realizam entrega de 3.000 máscaras de proteção para famílias caruenses neste Dia das Mães

RP Eventos realiza doação de máscaras em São João do Caru-MA


Em homenagem ao dias das mães o grupo Rony Cardoso junto com a empresa RP eventos faz uma ação social doando mais de 3 mil máscaras as pessoas carentes do município de São João do Caru neste domingo(10) de Maio.

Com esta ação social, foram beneficiadas centenas de famílias tanto da na zona urbana, quanto da zona rural do município, junto com as máscaras de proteção contra o Corona Vírus, um ato muito lindo de caridade aos mais carentes e necessitados. Para evitar aglomerações, os produtos foram entregues de casa em casa, vale a pena ainda ressaltar que as máscaras foram produzidas por costureiras locais, fortalecendo a renda e o mercado econômico do próprio município. 

Enquanto muitos ficam de braços cruzados apontando dedo e inventando desculpas para não ajudar em nada, ainda existe pessoas empenhadas a ajudar a população a se proteger, a população caruense parabenizaram e agradeceram toda a equipe do grupo Rony Cardoso pelas máscaras e pela homenagem. 



terça-feira, 5 de maio de 2020

Gov. Newton Bello: Nilton Gomes faz doação de 150 Cestas Básicas para ajudar ambulantes e famílias carentes na pandemia

Nilton Gomes realiza doações de cestas básicas em Gov. Newton Bello-MA
Nessa época de pandemia, o isolamento social é uma das medidas necessárias para evitar a proliferação do coronavírus. No entanto, com as pessoas dentro de casa, o número de trabalhadores nas ruas está quase nulo e, por isso, muitos ambulantes não tem conseguido trabalhar e sentem dificuldade em pagar suas contas no final do mês. Pensando nisso, O senhor Nilton Gomes, morador Newtonbelense a mais de 30 anos, buscou recursos junto ao Deputado Estadual Dr Yglésio, e iniciou nesta segunda-feira (04) a distribuição de cerca de 150 cestas básicas para os ambulantes e famílias que vivem em difíceis situações em Governador Newton Bello-MA, para ajudar em seus sustentos durante a pandemia. Nilton é conhecido como um senhor prestativo e já trabalhou como voluntario em São Luís dando suporte na Casa de Apoio do município. 

"A importância da ação é enorme, porque sem trabalhar os ambulantes já estavam no estado de passar necessidades. Essas pessoas da tem o costume de trabalhar para sustentar os filhos. Se eles não recebessem essas cestas básicas, ia ficar muito difícil a situação deles, pois eles não estão trabalhando, então foi uma questão de humanidade e amor ao próximo. Muitos, inclusive, já estavam afirmando para a gente que estavam sem nada em casa", declarou Nilton Gomes, organizador da ação. 

Para evitar aglomerações, e seguindo as normas de recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a distribuição foi realizada de casa em casa das pessoas que realmente estavam mais necessitando, na sede do município e também em vários  povoados, sendo eles: (Pedra, Santa Lucia, São João do Jeto, Rosilândia e Londrina). 

Nilton Agradece a sua patrocinadora e ao deputado estadual Dr Yglésio que não viraram as costas para a população newtonbelense nesse momento tão crítico e lamentável devido a pandemia do Corona Vírus.  











Juiz adia para junho a saída temporária de Dia das Mães para 730 presos no MA


O governo do Maranhão também queria o adiantamento da saída de Dia dos Pais e do Dia das Crianças, mas o pedido foi negado pelo juiz.

Por G1 MA

O juiz da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, Rommel Cruz Viegas, adiou a saída temporária do Dia das Mães de 730 presos no Maranhão. A saída seria de 6 a 12 de maio e agora será de 24 a 30 de junho, podendo ser reavaliada. 


A Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) do Estado também queria o adiantamento da saída temporária de Dia dos Pais e do Dia das Crianças, mas o pedido foi negado pelo juiz. 

Dos 730 presos que estão aptos a receber o benefício, 437 estão custodiados em unidades prisionais e 293 se encontram em prisão domiciliar. Os demais pedidos de benefícios, como progressão/antecipação de regime prisional, livramento condicional e prisão domiciliar, serão analisados individualmente em processos específicos. 

Para Rommel Cruz, a SEAP reconheceu a sua impossibilidade de atender às recomendações quanto ao retorno dos internos, nos aspectos materiais e físicos, assim como às medidas e barreiras sanitárias para a contenção do novo coronavírus, principalmente a realização de testagens. Desse modo, haveria o risco dos detentos saírem e levarem o vírus para dentro das prisões durante o retorno.

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Juiz que determinou 'lockdown' na Grande São Luís relata ameaças de morte


O juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís, Douglas de Melo Martins, declarou nesta segunda-feira (4) que tem sofrido diversas ameaças de morte após ter determinado a decretação de um 'lockdown' (bloqueio total) nas cidades de Paço do Lumiar, Raposa, São José de Ribamar e São Luís.

Coronavírus, Sars-Cov-2, lockdown: entenda os principais termos da pandemia
'As pessoas estão brincando e outros estão morrendo', diz Douglas Martins

O juiz afirmou que as ameaças vieram pelas redes sociais e partiram de um grupo de pessoas que não concorda com a decisão.

"O mesmo grupo que pede o fechamento do STF, do congresso, é o que me ameaça de morte"

Em entrevista à Rádio Mirante AM, Douglas disse ainda que não teme as ameaças e chamou o grupo de intolerantes.

“Tem gente ameaçando me bater nas ruas, tem gente me ameaçando de morte. As pessoas não respeitam, as pessoas acham que podem só porque o juiz proferiu uma decisão dizer que vão me matar como tem aparecido basta você abrir o meu Instagram e você vai ver lá. Uns dizendo que vão me bater e outros que vão me matar porque não concordam com a minha decisão. Olhem o grau de falta de civilidade, as pessoas não tem mais um equilíbrio, elas não sabem mais discordar da decisão. Eu acho que o juiz está errado, eu acho que ela é inconstitucional e fere o direito de ir e vir das pessoas e que fere a questão dos poderes, eu não concordo que fere, mas eu concordo com o direito que elas tem de criticar. As pessoas tem o direito de criticar, mas não tem o direito de dizer que vão me matar, o direito de dizer que vão me bater e que vão me agredir. Um grupo de pessoas absolutamente intolerantes, elas sequer sabem mais como criticar alguém sem ofender. Em que mundo nós vivemos?”, afirmou. 

Ainda segundo Douglas Martins, as ameaças estão sendo apuradas pelo Tribunal de Justiça e pela polícia.

“Eu já encaminhei essas denúncias ao setor de segurança do tribunal e eles já estão tomando providências muito eficaz em relação a isso. Não é que não esteja preocupado, mas eu estou me sentindo absolutamente seguro. Não estou com medo. A segurança do tribunal está cuidando desse aspecto, a própria polícia está cuidando disso, apurando as responsabilidades de quem fez essas ameaças para providências cabíveis”, completou.

No mesmo dia em que determinou o lockdown, Douglas disse que o maranhense está 'brincando' sobre o assunto coronavírus e não está levando a sério as recomendações impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

"As medidas adotadas até agora são insuficientes para convencer as pessoas, só as medidas de convencimento, de educação, não funcionaram. Metade da população está levando a sério aquilo que está sendo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde, pelo órgãos da saúde. Metade da população está brincando sobre esse assunto. Por isso o MP propôs essa ação e por isso o poder judiciário decidiu, determinando medidas mais fortes, para que as pessoas levem a sério, cumprem aquilo que pode salvar a vida das pessoas. Nós não estamos tratando de uma brincadeira, nós estamos tratando de uma pandemia que afetou todas as nações de forma drástica, nem a mais poderosa do mundo conseguiu responder a essa pandemia, sem as medidas de isolamento social", disse o juiz.

Na decisão, o juiz disse ainda que a adoção do bloqueio total é necessária porque 'é a única medida possível' e eficaz no cenário para contenção da proliferação da doença e para possibilitar que o sistema de saúde público e privado se reorganize, a fim de que se consiga destinar tratamento adequado aos doentes.

Ator Flávio Migliaccio morre aos 85 anos em Rio Bonito


O ator Flávio Migliaccio foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (4) no sítio onde morava em Rio Bonito (RJ). Ele tinha 85 anos e era natural de São Paulo, onde nasceu no bairro do Brás, em 26 de agosto de 1934.

A morte de Migliaccio foi confirmada pelo 35º Batalhão de Polícia Militar. O boletim de ocorrência foi registrado como suicídio.

Famosos lamentam a morte do ator
VÍDEOS: veja a trajetória de Flávio Migliaccio
FOTOS: reveja momentos importantes da carreira

Migliaccio participou de mais de 30 novelas e minisséries e fez sucesso com vários personagens, como o pão-duro Moreiras, em "Rainha da Sucata" (1990), o feirante Vitinho, em "A Próxima Vítima" (1995), Fortunato, em "Passione" (2010), e o turco Chalita, da série "Tapas & Beijos" (2011).

Ele também atuou em sucessos da TV Globo como "Êta Mundo Bom!" (2016), "Caminho das Índias" (2009) e "América" (2005). O último trabalho do ator foi na novela "Órfãos da Terra", da TV Globo, em 2019, quando interpretou o personagem Mamede Al Aud.

Além de ator, ele atuou como diretor, produtor, roteirista e cartunista. Filho de um barbeiro que tocava violino, cresceu acostumado a atuar e a tocar instrumentos improvisados com os irmãos — eram 16, ao todo — nos concertos noturnos que o pai fazia para os vizinhos.

“Sempre vivemos nesse clima da arte de representar, de tocar. Meu pai queria que eu fosse barbeiro, até tentou me ensinar a profissão. Ele reunia todos os mendigos da nossa rua e fazia aquela fila, para eu cortar o cabelo e fazer a barba deles. Eram minhas cobaias. Mas acabei não aprendendo, eu queria mesmo era ser artista", contou em entrevista à TV Globo.

Início da carreira no teatro
Migliaccio começou a estudar teatro em 1954, no curso do italiano Ruggero Jacobbi, que o encaminhou para o grupo amador Teatro Paulista do Estudante. Foi lá que ele conheceu Oduvaldo Vianna Filho e Gianfrancesco Guarnieri.

A profissionalização como ator teve início no Teatro de Arena, de Zé Renato, onde ele participou de uma série de peças e para onde levou, inclusive, a irmã Dirce Migliaccio. Os dois atuaram em dezenas de montagens juntos.

No Teatro de Arena, ele atuou em montagens de peças como "A Revolução na América do Sul", de Augusto Boal, "Eles Não Usam Black-Tie", de Gianfrancesco Guarnieri, e "Chapetuba Futebol Clube", de Oduvaldo Vianna Filho.

TV e cinema

Nas décadas de 1950 e 1960, fez pequenas pontas na TV Tupi e atuou em dois longas-metragens de Roberto Santos – "O Grande Momento" (1958) e "A Hora e a Vez de Augusto Matraga" (1965). Em 1962, participou de "Cinco Vezes Favela", atuando em um episódio e escrevendo o roteiro de outro, com Leon Hirszman. No ano seguinte, estreou como roteirista e diretor em "Os Mendigos".

Migliaccio começou na TV Globo em 1972, quando ficou conhecido pelo papel de Xerife, na novela "O Primeiro Amor". O personagem fez tanto sucesso que, no mesmo ano, deu origem ao seriado "Shazan, Xerife e Companhia", estrelado também por Paulo José.

O ator também fez sucesso com o público infantil, quando apostou no personagem "tio Maneco". O filme "Aventuras com Tio Maneco" foi vendido para mais de 30 países e ganhou um prêmio do cinema infantil na Espanha. 

Foi com Tio Vitinho, de "A Próxima Vítima", que Migliaccio disse ter vivido seu personagem preferido. “Foi o que mais combinou comigo. Eu bolei uma coisa que considero uma das maiores criações que tive como ator, e colaborei com o texto assim: bolei que ele vivia com o travesseiro e a roupa de capa embaixo do braço, porque não tinha lugar para dormir. Comecei a desenvolver isso, a fazer uma cena dramática segurando o travesseiro; ficava engraçado."